+55 (31) 3657-5060 / site@outravisao.com.br

Casa do Vinho – Famiglia Martini incrementa a adega com rótulos da Itália, Portugal e França

Os proprietários da Casa do Vinho – Famiglia Martini, André, Armando e Luiza Martini, apresentam a nova importação com 16 vinhos novos, incluindo raridades premiadas, e 19 safras novas de sucessos da loja – Foto: Paulo Cunha / Outra Visão Comunicação

Por:outravisao
Casa do Vinho - Famiglia Martini | Press Release

08

mai 2017

Casa do Vinho – Famiglia Martini incrementa a adega com rótulos da Itália, Portugal e França

São 16 vinhos novos, incluindo raridades premiadas, e 19 safras novas de sucessos da loja

Belo Horizonte, maio, 2017 – A Casa do Vinho – Famiglia Martini (www.casadovinho.com.br), mais tradicional importadora de vinhos de Minas Gerais, está em festa. Isso porque chegaram novos containers recheados de novidades, raridades e novas safras de sucessos da loja. Ao todo são 35 rótulos, da Itália, Portugal e França, sendo 16 vinhos que vão estrear em suas prateleiras e 19 nomes já conhecidos por aqui. “O nosso processo de escolha dos vinhos envolve uma séria pesquisa, visita aos produtores e degustações. É uma grande satisfação quando encontramos novidades, ou aprovamos as novas safras, que se adequam ao nosso público, formado por aqueles que apreciam um vinho de qualidade”, comenta Sr. Armando Martini, proprietário da Casa do Vinho. A maior parte destes vinhos são encontrados com exclusividade na Casa do Vinho.

Os proprietários da Casa do Vinho – Famiglia Martini, André, Armando e Luiza Martini, apresentam a nova importação com 16 vinhos novos, incluindo raridades premiadas, e 19 safras novas de sucessos da loja – Foto: Paulo Cunha / Outra Visão Comunicação

Os proprietários da Casa do Vinho – Famiglia Martini, André, Armando e Luiza Martini, apresentam a nova importação com 16 vinhos novos, incluindo raridades premiadas, e 19 safras novas de sucessos da loja – Foto: Paulo Cunha / Outra Visão Comunicação

Um dos destaques dessas novas importações é o italiano Divoto Riserva Speciale 2009, uma raridade, com produção restrita a 9.800 garrafas. “É uma verdadeira joia, surpreendente, vibrante e cheio de energia no olfato e paladar”, detalha Sr. Armando. “Garanti 10% desta produção para a Casa do Vinho”, orgulha-se. Obtido de Negramaro e Montepulciano (Doc de Copertino), inicialmente tem fermentação em grandes tonéis de carvalho esloveno e descansa em carvalho francês antes de ser submetido ao afinamento em garrafa durante um ano.  Após sete anos, está pronto para beber. “No nariz, intenso, e na boca é ao mesmo tempo elegante e austero. O Divoto Riserva Speciale 2009 é rico em nuances: vermelho rubi com toques granada, notas de rosas e frutos vermelhos, tabaco e especiarias”, detalha Luiza Martini, sócia da loja. “Pode ser considerado como um vinho de meditação, por ser um vinho mais alcoólico, de encerramento, lembra um bom Amarone. Seco, porém traz uma falsa sensação adocicada por ser muito alcóolico. Bastante encorpado e intenso. Daquele que sozinho satisfaz”, continua Luiza. O vinho foi lançado em janeiro deste ano.

Um dos destaques dessas novas importações é o italiano Divoto Riserva Speciale 2009

Um dos destaques dessas novas importações é o italiano Divoto Riserva Speciale 2009

Outra raridade: Titolo 

Outro grande vinho que chegou é o Titolo, rótulo único da vinícola de Elena Fucci. Também da Itália, “é mais uma grife de destaque em nossas prateleiras, que nos orgulha ainda mais”, comenta André Martini, sócio da loja. A vinícola acaba de receber uma estrela do Guia Gambero Rosso por receber o prêmio Tre Bicchieri pela 10ª vez. Disponível nos tamanhos de 750 ml, 1,5 l e 3 l, o vinho tem alta qualidade, de primeira classe. Possui as características da uva Aglianico e do território vulcânico de Vulture, em que a mistura específica do microclima e do terroir transmite ao vinho uma das melhores e únicas expressões desta área fabulosa que é Contrada Solagna del Titolo.

Outro grande vinho que chegou é o Titolo, rótulo único da vinícola de Elena Fucci

Outro grande vinho que chegou é o Titolo, rótulo único da vinícola de Elena Fucci

O Titolo vem de clássicas vinhas do Sul da Itália, localizadas em uma área montanhosa, no interior, a uma altitude de 600 metros de terreno vulcânico. Um solo mineral forte, escuro na cor, que conta em suas camadas a história e a vida do vulcão Vulture. É um terreno da família da enóloga, em que todos têm a vida ligada à produção do vinho e que o avô dela, hoje com 86 anos, ainda participa e cuida diariamente das vinhas. “Este vinho é outra preciosidade. É um cuidado admirável que eles têm com o cultivo das uvas”, ressalta Sr. Armando. O trabalho respeita a natureza e seus ciclos, não usa produtos químicos, as videiras são amarradas com fibras naturais.

Donato d’Angelo 

Também da Itália, outra novidade são os vinhos da Donato d’Angelo, exclusivos na Casa do Vinho – Famiglia Martini. São quatro grandes rótulos: Donato d’Angelo Branco 2015, Calice 2012, Donato d’Angelo 2012 e Balconara 2012, um vinho feito 50% de Aglianico e 50% Cabernet Sauvignon. “São antigos os laços que agora se refazem. Trabalhamos com Donato quando ainda produzia vinhos na d’Angelo, sua antiga vinícola em parceria com o irmão. Agora, apostamos em seu novo projeto que, em parceria com a esposa, busca mais uma vez produzir grandes vinhos a partir da uva Aglianico”, conta Luiza.

Também da Itália, outra novidade são os vinhos da Donato d’Angelo, exclusivos na Casa do Vinho – Famiglia Martini

Também da Itália, outra novidade são os vinhos da Donato d’Angelo, exclusivos na Casa do Vinho – Famiglia Martini

A vinícola foi criada em 2001 com a aquisição de 20 hectares de vinhas em zonas clássicas de Aglianico del Vulture, Barile, Ripacandida e Maschito, no Sul da Itália. Os proprietários, o enólogo Donato D’Angelo, cuja família tem feito vinhos Aglianico del Vulture por gerações, e sua esposa Filomena, que cresceu no mundo do vinho e tem uma licenciatura em viticultura e enologia. Donato estudou na escola de Enologia e Viticultura de Conegliano Veneto e foi um dos primeiros viticultores a usar barricas no Sul da Itália na década de 1980.

O solo é naturalmente vulcânico e a altitude é de 500-550 metros acima do nível do mar, duas condições que são ideais para a uva Aglianico. Esta amadurece tarde e é frequentemente uma das últimas uvas tintas a serem colhidas na Itália, sendo selecionadas no final de outubro para o início de novembro. Vinhos Aglianico del Vulture são potencialmente encorpados, desenvolvendo textura rica, estrutura de taninos firme e as típicas notas de chocolate-cereja. Aglianico é conhecido por seu grande potencial de envelhecimento e sua capacidade suavizar seus taninos alcançando uma textura mais sedosa, com o tempo. Por isso é intitulado “o Barolo” do Sul.

A história da Aglianico del Vulture é muito antiga. A uva provavelmente foi introduzida pelos gregos no sul da Itália no século VI ou VII a.C.. Uma das referências literárias sobre esta uva foi deixada pelo poeta romano Horácio, que celebra a beleza de sua terra natal e a qualidade do vinho. Aglianico del Vulture foi premiado com Denominazione di Origine Controllata (DOC) em 1971 e a superior Denominazione di Origine Controllata e Garantita (DOCG) em 2011, a única na Basilicata.

 

Os vinhos portugueses da Quinta dos Poços, Bajancas e Quinta do Tedo

Os vinhos portugueses da Quinta dos Poços, Bajancas e Quinta do Tedo

Portugal

De Portugal, chegaram rótulos do Minho, o Loureiro Ponte de Lima. “Um vinho verde já conhecido por nossos clientes pela excelente relação qualidade/preço”, conta André. Do Douro, além de clássicos da adega da Casa do Vinho em novas safras, como o ícone Brites Aguiar agora 2014, em garrafa de 750 ml e de 1,5 l, o Bafarela Grande Reserva 2014, em garrafa Magnum de 1,5 l, e os campeões de vendas Telheiras 2014 e Quinta dos Poços Colheita 2014. Da Quinta dos Poços: o Branco Colheita 2015, das uvas Rabigato, Viosinho e Gouveio; o Grande Reserva 2014, das uvas Touriga Nacional, Touriga Franca, Sousão, Tinta Roriz, Tinta Barroca; o delicioso e refrescante Bajancas Branco Reserva 2015; o Quinta do Tedo Porto LBV da super safra 2011.

De Portugal, o Bafarela Grande Reserva 2014, também em garrafa Magnum de 1,5 l

De Portugal, o Bafarela Grande Reserva 2014, também em garrafa Magnum de 1,5 l

França 

Da França, chegaram vinhos da região de Bordeaux com preços bem atrativos, além de novidades de outras regiões como Cahors e Madiran. O Les Comtes, feito da uva Malbec, de Cahors, precursora da uva Malbec Argentina. Cahors é uma região na França que fica próxima a Toulouse, aproximadamente 200 km de Bordeaux. A uva foi descoberta por um húngaro chamado Malbeck, daí a origem do nome. Os vinhos são escuros, possuem delicioso frescor, taninos vivos, boa acidez e bom potencial de guarda. São elegantemente frutados com toques florais (violeta) e de especiarias. E o Domaine de Poujo, que tem a uva Tannat de Madiran, região que fica ao Sul de Bordeaux, em direção aos Pirineus. É um tinto de cor intensa, poderoso, tânico (daí a origem do nome), com acidez viva e muito longevos. “Esses dois exemplos são ideais para quem aprecia a Malbec da Argentina e o Tannat do Uruguai, mas não conhece suas origens”, aconselha Luiza.

Entre os franceses, o Malbec Le Comtes de Cahors e o Tannat Domaine de Poujo de Mandiran

Entre os franceses, o Malbec Le Comtes de Cahors e o Tannat Domaine de Poujo de Mandiran

Fotos em Alta Resolução – https://drive.google.com/folderview?id=0B83sO8vRAMBffk5VTlVYMDFZVEhqQkh0eEFjTk5qNXFkMWtnaklhcWZNcFFpbG9jektsMFk&usp=sharing 

Serviços – Casa do Vinho – Famiglia Martini – Site e E-Commerce – www.casadovinho.com.br – Sommelier para chat ou conversa via Skype – 9 às 12 horas e 13 às 18 horas.

Loja Barro Preto – Av. Bias Fortes, 1543 – Barro Preto – Belo Horizonte (MG) – Tel: (31) 3337-7177 – Horário de funcionamento: de segunda à sexta-feira de 9h às 19h; aos sábados de 9h às 14h. Estacionamento gratuito com entrada pela rua Goitacazes, 1020, ao lado da loja.

Loja Mangabeiras – Av. Bandeirantes, 504 – Mangabeiras – Tel: (31) 3286-7891 – Horário de funcionamento: de segunda à sexta-feira de 10h às 20h; aos sábados de 10h às 14h – Estacionamento gratuito em frente à loja.

Blog: http://blogdacasadovinho.blogspot.com

Facebook: www.facebook.com/casadovinhobh

 

Contatos para a Imprensa – Outra Visão Comunicação

Raquel Aguirre – (31) 9 9203-0205

Paulo Cunha – (31) 9 9275-2887

Outra Visão Comunicação – (31) 3657-5060 – www.outravisao.com.br


Compartilhe:

Rua Alberto Cintra, 210 - Ed. Versatti CEP 31160 -370

+55 (31) 3657-5060

site@outravisao.com.br